Fotografo: Divulgação
...
A ação, executada pela Prefeitura de Cuiabá, é semelhante à realizada na Av. Mato Grosso

A Avenida das Palmeiras, no bairro Jardim Imperial, na região Leste da Capital, está ganhando um novo visual. Isso porque, desde o início deste ano, a Prefeitura de Cuiabá realiza no canteiro central o trabalho completo de revitalização. Na última semana, a medida foi finalizada no primeiro trecho da via e, partir de agora, seguirá para o restante da extensão. 
 
A ação, coordenada pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, é semelhante à realizada na Avenida Mato Grosso. Por meio dela, os moradores da região ganham uma avenida com jardinagem, nova iluminação, bancos e lixeiras, e total acessibilidade. Além disso, somente nessa primeira parte, mais de 40 vagas de estacionamento foram criadas. 
 
“É mais um trabalho importante que estamos trazendo para essa região. A revitalização dá um novo visual para a avenida e faz com que ela seja utilizada também como um espaço de socialização. Da mesma forma, contribui com o fortalecimento do comércio. É importante lembrar que no Jardim Imperial já efetuamos a revitalização na rotatória da Viola de Cocho e na Rua 100, onde o canteiro tomado por lixo deu lugar a uma bela praça”, comenta o prefeito Emanuel Pinheiro. 
 
Trabalho permanente 
 
A atividade de revitalização de canteiros é uma medida contínua que o Município tem levado para as principais ruas e avenidas da cidade. Neste mês, por exemplo, o trabalho foi retomado também na Avenida Historiador de Mendonça (Av. do CPA), onde uma intervenção paisagística provisória será executada e se estenderá para a Avenida Ten. Cel. Duarte (Prainha). 
 
“Além de promover o embelezamento das vias, o trabalho possui baixo custo aos cofres públicos, visto que é realizado por mão de obra direta da Prefeitura. No caso da Av. do CPA e da Prainha, especificamente, são canteiros onde a passagem do Veículo Leve sobre Trilho (VLT) está prevista. Por isso, a necessidade de se fazer algo que possa ser removido e levado para outro lugar, caso a obra seja retomada”, explica o secretário José Roberto Stopa.