Fotografo: Divulgação
...
Apresentação Cultural da EE André Maggi

 
 
 
Alunos das turmas do 1º ano do ensino médio da Escola Estadual André Antônio Maggi, localizada no município de Sapezal (a 480 quilômetros de Cuiabá), participaram de uma aula de Filosofia com a temática “Cultura e a Linguagem”. Foram abordadas diferentes culturas regionais do Brasil e do mundo. Nas apresentações, os alunos destacaram os costumes, os trajes e as comidas típicas de cada região.
 
Conforme destacou a professora de Filosofia Jacqueline Oliveira, a realização desse evento busca levar os alunos a conhecerem diferentes culturas para que construam novos olhares e compreendam melhor a diferença do outro e a sua própria identidade.  “Conhecendo novas culturas nos tornamos mais empáticos com as diferenças que se apresentam, nos ajudando a compreender as adversidades e desmistificando velhos preconceitos contra o outro. O objetivo do projeto é justamente isso, fazer os alunos entenderem que todos somos iguais nas nossas diferenças”, explicou.
 
Também participaram do evento alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Sapezal, que apresentaram uma dança que valoriza a cultura indígena mato-grossense, e os alunos do projeto Educação e Arte (Educarte), modalidade dança, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc).
 
“O projeto Educarte visa desenvolver a cultura corporal como instrumento de transdisciplinaridade e inclusão, além de despertar no aluno o talento artístico, existente em cada um”, explicou o coordenador do projeto, professor Marcelo Moraes. “O evento foi um momento riquíssimo, no qual os alunos surpreenderam a todos com a apresentação de rituais de danças de regiões do Brasil e de outros países, como a África, Itália e México”, completou.
 
Os alunos deste projeto abrilhantaram trazendo danças da cultura pop americana. Esse evento foi promovido pelos alunos que estudam nos primeiros anos do ensino médio sob a orientação da professora Jacqueline Oliveira, que sendo questionada sob a importância da realização dessa atividade diferenciada com seus alunos, afirmou
 
EE Francisco Salazar
 
A Escola Estadual Francisco Salazar, localizada no município de Jauru (a 425 quilômetros a oeste da Capital), encerrou o primeiro semestre letivo de 2019 com uma confraternização, que envolveu a comunidade escolar em um trabalho com a temática da cultura local.
 
 
 
O evento, conforme destacou a diretora Maria do Pilar Filho, teve comidas típicas, como pipoca, canjicão, canjiquinha, amendoim, bolo de fubá e suco de fruta. “Os professores ensaiaram com alunos danças culturais, que foram apresentadas aos convidados com muito charme e elegância do povo sertanejo”, explicou.
 
Para a apresentação musical, a quadra da escola foi decorada com objetos característicos e outros materiais confeccionados pela equipe gestora e demais profissionais da educação.
 
A diretora ressalta que a escola contou com apoio e parceria da comunidade e de comerciantes locais. “Jauru é uma cidade pequena, com base econômica pautada na pecuária leiteira e de corte e essa é a origem dos alunos, pais e funcionários. Sendo assim, a escola propõe em seu Projeto Político Pedagógico a valorização da cultura local, que inclui costumes e comidas típicas dos moradores da cidade”. 
 
A escola Francisco Salazar funciona nos turnos matutino e vespertino, atendendo 420 alunos matriculados no 1º ao 5º ano do ensino fundamental.