Fotografo: Divulgação
...
Na pauta das escolas está o chamado “compromisso pedagógico”

Cinco dias de intensas atividades marcam a Semana Pedagógica de 2019, que teve início na segunda-feira (04.02) e segue até sexta-feira (08.02), em todas as escolas da rede estadual. Participam da Semana Pedagógica todos os profissionais da escola - professores, equipe gestora, técnicos administrativos e apoio.
 
Entre os pontos discutidos está o estudo do Projeto Político Pedagógico (PPP) de cada unidade educacional, estudo do regimento interno e a avaliação das atividades do ano letivo anterior.
 
Na pauta das escolas está o chamado “compromisso pedagógico”, que visa traçar metas e o que fazer para alcançá-las.
 
Na Escola Estadual André Avelino, no bairro CPA I, em Cuiabá, os profissionais da educação participaram também de reunião com a equipe do ensino médio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Como se trata de uma escola-piloto para o novo ensino médio, os profissionais aproveitaram o momento para tirar as dúvidas.
 
Para o diretor da escola, Munir Kassen Fares, uma das atividades mais importantes desse período de estudos e debates é a formação de grupos de professores por área de conhecimento (linguagem, matemática, ciências humanas e ciências da natureza) para traçar metas. “Nosso compromisso pedagógico é trabalhar com cada área, visando diminuir a reprovação, a progressão parcial e a evasão”, explica.  
 
A Semana Pedagógica também iniciou em ritmo acelerado na Escola Estadual Ana Maria do Couto, no CPA II. Nessa unidade, o foco será melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e o regimento interno que foi apresentado para todos os profissionais da educação. “Iniciamos o planejamento e a separação de livros, uma forma de agilizar o trabalho dos professores”, explica a coordenadora Joci Gonçalina da Cruz.
 
Nortão
 
Na região de Alta Floresta (a 803 quilômetros ao norte da Capital), as 15 escolas estaduais da região contam com a participação do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro). São 11 escolas do município, além de duas na cidade de Carlinda e duas em Paranaíta.
 
“As contribuições do Cefapro estão voltadas prioritariamente para a apresentação e reflexão acerca do diagnóstico da escola, considerando o Ideb 2017, o resultado do Avalia-MT 2018, os resultados finais dos alunos no Exame Nacional do Ensino Médio”, enfatiza a coordenadora do Cefapro de Alta Floresta, Edileuza da Cruz Maçaneiro. Esses dados, segundo ela, serão usados pedagogicamente no planejamento, em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
 
Região Sul
 
Em Rondonópolis (a 212 quilômetros ao sul), as escolas também estão com inúmeras atividades nesse período que antecede o início das aulas.  Os professores da Escola Estadual Marechal Dutra pretendem encerrar a semana pedagógica com o plano de aula pronto para a primeira semana de aulas.
 
Na Escola Estadual Stela Maris da Silva está programada para esta quinta-feira (07.02) uma discussão sobre a BNCC referência para Mato Grosso. “A nossa Semana Pedagógica tem como pressuposto oportunizar um trabalho coletivo, com a participação de todos os sujeitos do cotidiano escolar”, explica a diretora da escola, Nelzi de Freitas.
 
Palestra sobre os primeiros socorros e como trabalhar com alunos especiais marcou os trabalhos na Escola Estadual Santo Antônio, além de outras atividades referentes ao início do ano letivo.
 
Para a assessora pedagógica de Rondonópolis Isabel Paulina Gonçalves, esse momento é importante para planejar e organizar coletivamente os 200 dias letivos do calendário escolar 2019.  “É momento de integração dos servidores que estão chegando, análise dos dados da escola e fortalecimento da participação coletiva do trabalho pedagógico”, ressalta.