Fotografo: Sicom
...
Escola que foi escolhida é a unidade do projeto Piloto Escola em Tempo Integral.

 
 
 
Será lançado nesta sexta-feira (30), a partir das 08h30, o projeto “Urbanista do Futuro”, no Salão Nobre da Prefeitura de Cuiabá. A ação está sendo executada pelo Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU), juntamente com a Secretaria Municipal de Educação, uma vez que a proposta é inserir as crianças em idade escolar no processo de planejamento da cidade.
 
“A cidade precisa acolher as crianças. Ser planejada do ponto de vista da rua, onde as pessoas se desloquem a pé, onde os meninos e meninas não vejam a cidade apenas da janela do carro, do ônibus, mas caminhando pelas calçadas. Essa relação de pertencimento instiga os pequenos cidadãos a entendê-la e, sendo sua, a cuidá-la”, afirma o prefeito Emanuel Pinheiro.
 
Para o ato do lançamento, foram convidados os alunos da Escola Municipal Professora Francisca Figueiredo De Arruda Martins – CAIC Eldorado que irão participar de uma atividade cidadã, onde será realizado um planejamento participativo liderado pelas profissionais do projeto Casacadabra, especialistas em tratar de assuntos urbanos com crianças.
 
Após o lançamento, esses estudantes irão fazer um percurso pelo Centro Histórico de Cuiabá, onde serão observados pontos de mobilidade e de lazer, e serão apresentadas as sugestões que deverão ser incluídas no Plano Diretor de Cuiabá. Essa escola que foi escolhida é a unidade do projeto Piloto Escola em Tempo Integral. Além disso, será realizada oficinas de trabalho como troca de experiência e apresentação dos apontamentos.
 
“É essencial levar o conhecimento de como funciona o planejamento urbano – e as consequências que podem ter no cotidiano das pessoas – a diferentes setores da sociedade, incluindo os mais jovens, uma vez que mudanças urbanísticas estão sendo realizadas em Cuiabá, com destaque para a revisão do Plano Diretor. Os debates entre estudantes do Ensino Fundamental incentiva a participação cidadã, criando uma cultura de debate e tornando o cidadão agente das transformações urbanas”, declarou o superintendente do IPDU, Márcio Puga.
 
Segundo pontuou o prefeito, a criança tem que se sentir membro participativo nesse processo de construção coletiva das cidades. Não inseri-las no processo de planejamento acaba por tirá-las da responsabilidade de cuidar da cidade onde vivem, ao passo que, quando elas são incluídas no planejamento urbano, estimulando o seu olhar participativo e sugestivo para a cidade, colabora para detecção e sensação de pertencimento e cuidado com o espaço em que ela habita”, declarou Pinheiro.
 
Na oportunidade, o secretário municipal de Educação, Alex Vieira passos fez questão de ressaltar a importância da participação de forma efetiva da criança, ainda na fase da infância nos processos de construção do espaço comum, como as ruas, ou a cidade como um todo. “Dessa forma, o processo do projeto piloto foca no empoderamento da infância, no diagnóstico de seu entorno e, por fim, na produção de ideias para a transformação deste entorno”, reforçou o secretário.
 
Após esse projeto piloto, todas as escolas da rede municipal estarão realizando a sua oficina, onde os resultados alcançados serão analisados e inseridos no projeto final do novo Plano Diretor da Cidade.