Fotografo: Daniel Zappe
...
No evento, a disputa é por instituição de ensino e não por estado

 
 
 
Uma cerimônia de abertura realizada na noite desta quarta-feira (24), no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, deu início à terceira edição das Paralímpiadas Universitárias, competição criada para estimular a participação de estudantes universitários com deficiência física, visual ou intelectual em atividades esportivas. A competição será entre amanhã (25) e sexta-feira (26) no Centro de Treinamento Paralímpico. 
 
As Paralímpiadas Universitárias contam com 382 atletas de 21 estados brasileiros, mais o Distrito Federal, que competirão em oito modalidades: atletismo, bocha, basquete 3 x 3, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas. A novidade deste ano é o basquete 3 x 3.
 
No evento, a disputa é por instituição de ensino e não por estado. No ano passado, o campeão foi o Centro Universitário Celso Lisboa, do Rio de Janeiro.
 
Do total de atletas, 14 foram convocados para os Jogos Parapan-Americanos de Lima, em agosto, como as gêmeas paranaenses Beatriz e Débora Borges (classe S14), da natação; a potiguar Thalita Simplício (T11), do atletismo; o paranaense Leonardo Zuffo (SL3), do parabadminton e Millena dos Santos (7), do tênis de mesa, entre outros.
 
As Paralimpíadas Universitárias são organizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), com apoio da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), da Secretaria de Esporte, Lazer e Inclusão Social do governo federal, do governo de São Paulo, do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF) e da Prefeitura Municipal de São Paulo. A competição é uma continuidade das Paralimpíadas Escolares, nas quais participam atletas de 12 a 17 anos.