Fotografo: Karen Malagoli
...
Objetivo é o compromisso com o Meio Ambiente e oportunidade de complementação de renda

 
 
 
Esta semana, a atuação da Assembleia Social (antiga Sala da Mulher) foi marcada pela capacitação de mulheres da periferia, com foco na oportunidade de complementação da renda familiar. E com uma novidade: o início da oferta da Oficina de Produção de Sabão, na terça-feira (27).
 
A primeira oficina de sabão foi oferecida no bairro Nova Canaã, em Cuiabá, na casa de uma das lideranças. No mesmo dia, houve o Encerramento do Curso de Pintura em Pano Prato, promovido por um mês, na Associação do Bairro Campo Velho, em Cuiabá. Todas as capacitações oferecidas pela Assembleia Social são gratuitas.
 
A Oficina de Produção de Sabão, nova proposta da Assembleia Social, tem o diferencial de agregar o compromisso ambiental, tendo em vista o reaproveitamento de óleo. “As pessoas podem separar aquela gordura usada, evitar a poluição do ambiente com descarte indevido, produzir algo para seu uso próprio e, se quiserem, vender e garantir uma ajuda financeira para a família. É o ciclo de consciência socioambiental que, sempre que podemos, promovemos”, explicou o projeto a diretora do braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Daniella Paula Oliveira.
 
A diretora informou, ainda, que pretende promover uma campanha na ALMT para convidar servidores e comunidade para doarem óleo usado. “Então, nós damos a destinação correta ao produto e ainda contribuímos com o novo curso, ajudando a população lá na ponta”, complementa Dani Paula.
 
A professora da oficina, Elizabeth Ferreira, parceira da Assembleia Social na oferta de aulas de artesanato, informou que, ao custo de R$ 30, é possível produzir 40 litros de sabão líquido. Em caso de venda, ela orienta que sejam divididos em garrafas pet de 500 ml – correspondendo a um custo de R$ 0,37 a unidade. “Aí, dependendo do preço de venda, imagina o lucro”, comenta.
 
Elizabeth garante a qualidade do produto! “A vantagem dele é ser multiuso, não é só para lavar vasilha, você pode usar para lavar roupa, os utensílios de casa, banheiro... E tudo onde você coloca fica alvejado!”, garante.
 
A oficina tem jornada de quatro horas e, conforme agendamento junto à Assembleia Social, será oferecida regularmente entre outros bairros de Cuiabá e Várzea Grande.
 
Pintura em Pano de Prato
 
O Curso de Pintura em Pano de Prato, com carga horária de 20 horas, já é tradicionalmente oferecido pela Assembleia Social, pela professora e artista plástica Daniela Cunha – a Dani Xu.
 
Dona Conceição Martins, do bairro Campo Velho, ficou muito empolgada com o resultado de seu trabalho. “Muito bom, muito bom, porque isso aqui é uma atividade que nunca vai acabar: as coisas de enfeitar a casa, por na geladeira, no fogão, as donas de casa todas adoram”, contou a senhoria que já sabia fazer ‘bico’ de crochê nos panos de prato e agora enfeitará sua cozinha com sua pintura.
 
Sirley Moreno, representante da associação do bairro, ficou impressionada com o trabalho das mulheres participantes. “Para minha surpresa, as meninas pintaram muito bem, se empenharam, gostaram do curso, está todo mundo muito feliz”.
 
“Este é um projeto fantástico, porque, além de promover a autoestima delas, é mais uma oportunidade de melhoria na renda familiar”, lembra a professora Dani Xu.