Fotografo: Assessoria
...
Melhorias nas estradas, saúde, transporte escolar, segurança e educação foram pautas levantadas pela comunidade.

 
 
 
 
Em audiência pública realizada  na Comunidade 21 de Abril, um grupo de líderes comunitários e pequenos produtores da zona rural se uniram e entregaram uma carta aberta ao presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PSB), na qual apresentam todas as reivindicações da região.
 
A medida visa oficializar, por meio de documento, todos os pleitos da comunidade, debatidos durante a audiência pública. O parlamentar será o interlocutor junto ao Executivo Municipal para garantir os avanços solicitados.
 
A comunidade, localizada na zona rural da Capital, fica a 16 Km do bairro Pedra 90, e é composta por mais de 160 famílias. Ela agrega um total de 14 localidades que são povoadas por agricultores familiares, criadores de gado bovino e outros pequenos produtores rurais. 
 
Entre elas estão a Água Limpa, Aricazinho, Assentamento 21 de Abril, Barrerinho, Assentamento Ribeirão Estiva, Barro Duro, Buritizal, Fazenda Alta, Formosa, Leonor, Paz Divina, Raizama, Rio do Couro e Santa Terezinha.
 
“Sendo parte da zona rural, a comunidade precisa de alguns serviços e obras específicas que atendam as necessidades ligadas as estradas, ao transporte escolar, a segurança, a saúde e a educação, além de fomento e apoio a produção agrícola e pecuária local”, diz treco da carta.
 
Entre os pleitos da Comunidade estão o patrolmento das estradas das 14 localidades e regiões o asfaltamento do trecho entre a avenida principal do bairro Pedra 90 até a Escola Municipal Novo Renascer duplicação da ponte do Rio Aricazinho projetos de produção para agricultores compra da produção para merenda escolar regularização fundiária, dentre outras coisas.
 
“A audiência pública foi muito produtiva. A Câmara pode ir até a Comunidade ver a realidade dos moradores e produtores de lá, e ainda ouvir todas as suas reivindicações com a participação de representantes do Poder Executivo. Com certeza vamos encampar esta luta em prol da zona rural”, finalizou Misael.