Fotografo: Reprodução
...
A cantora Anita no Show das Poderosas ilustra antecipadamente o jogo do poder

 
 
 
Prepare... AGORA é hora....
 
Como cantou Anitta, chegou o momento do início da ruptura. O Reino Unido, cansado de levar a Europa  nas costas rompeu. O fenômeno é mais do que uma separação, indica o início do fim da política de blocos e pretende dar à região uma outra força, representado pelo poderia do UN.
 
Na verdade, pode-se dizer que a realeza britânica nunca esteve imersa totalmente na zona do Euro. A libra esterlina, a moeda oficial de todo o Reino Unido, considerada uma das mais antigas em circulação no mundo, com lastro na prata e não no ouro como o dólar nunca deixou de ser referência, mesmo em tempos de Euro.
 
Ingleses, escoceses, irlandeses, etc terão o resto do ano para definir os novos rumos do seu capital que além de manter sua soberania perante o mundo e dar continuidade ao seu império iniciado desde sempre. A única diferença é que a moeda, que já corria solta da Inglsterra terá mais personalidade com a independência do Euro.
 
O resto não muda nada o império decadente continua a se ver com as decadências do Sistema, enquanto à peso de ouro, digo da prata, amealhada pelos saques dos piratas. Do século XVI, patrocinados por ingleses, geralmente contra os predadores espanhóis.
 
Veja mais em  
http://www.jornaldoboa.com.br/noticias/conteudo/o-fim-do-dinheiro-perspectivas-da-construcao-do-futuro/49070